domingo, setembro 13

cor do prado & cor do mar

acordas
teus olhos tem 

cor 
- de abacate
da casca
não
de miolo adoçado 
no café
salgado no pão

(piscas em par de tempo)

cor 
de casca 
 -  de abacate
que vestes como 
capa e afasta
- feitio diplomata - 
a
faca 
que te abre em 
mãos atadas

tua entranha 
doce
deixas provar-te!

temes açúcar e sal
da colher fria qual 
te arranca e
leva 
aos beiços
lambuzam e
lavam
a castanha em cor

(brincávamos vendo nus
no caroço em meio partido)

cor
de mato mar maçã-
verde
couve re-a-fogado no cheiro-
verde
taça gelada vinho da uva
verde

& azul


"Que as ondas postas em calma
Também refletem os céus;"
G.D.