domingo, dezembro 28

¿Alguna vez pensaste que había escrito sobre usted?

Nas noites de cobertores
Quando as luzes já se foram
Um frio de borboletas
Toma conta desse corpo
Cabeça a mil
Coração a dois mil
Nuvens de pensamentos
O beijo
Tão nosso
Tão teu
Afaga lá de longe
No tempo e no espaço
Passa a mão por meu cabelo
Desce até minha cintura
Me olha no fundo dos olhos
E são teus
Negros do céu noturno
Daquela noite de junho
Eu vejo
Eu sinto
Eu mudo o lado
Incrivelmente
O que acalma meu corpo
É a mesma lembrança
Abraçando, aquecendo
Aconchegando
Embalando o sono nas memórias do futuro.


__________
Pra fechar o ano com o doce que foi junho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário