sábado, outubro 18

Um poema ruim sobre um tema ridículo

Se eu ainda sinto
Esse aperto no estômago
Se ainda te vejo
Nos anúncios da tv
Se eu ainda lembro
De você naquela música
Se ainda me pergunto
Onde diabos está você
Não quer dizer que eu te amo
Ou que não te superei
Só é prova dolorosa
Do quanto você me teve
 E não mais quis
 (E pare com essas indiretas
Ridículas
Que te quero fora
Da minha cabeça
Da minha vida)

Nenhum comentário:

Postar um comentário