terça-feira, outubro 28

Cansei
De você
E você
E você
E você
E você.

(Vocês de menos para tanto desgosto)

Agora só serei
eu.

quarta-feira, outubro 22

Antes de chover

O ar seco
Não vem do vento
Desse outubro quase dezembro
Que deseja virar junho
Vem da sua boca
Suas palavras vazias
Inexistentes
Que machucam tanto quanto
Ardem
Tanto quanto
Quero
Tanto quanto
Odeio

segunda-feira, outubro 20

tu

meu problema
tem seu nome 
e o apelido carinhoso
de saudade 
ou solidão.

sábado, outubro 18

Um poema ruim sobre um tema ridículo

Se eu ainda sinto
Esse aperto no estômago
Se ainda te vejo
Nos anúncios da tv
Se eu ainda lembro
De você naquela música
Se ainda me pergunto
Onde diabos está você
Não quer dizer que eu te amo
Ou que não te superei
Só é prova dolorosa
Do quanto você me teve
 E não mais quis
 (E pare com essas indiretas
Ridículas
Que te quero fora
Da minha cabeça
Da minha vida)

domingo, outubro 5

Descongelar

Vejo suas fotos
Conversas passadas
De tanto tempo
Ainda aquecidas
No meu peito
Só para sentir
Por alguns instantes quietos
Que ainda estamos
No mesmo país
Que vou te ver amanhã
Por um acaso calculado
Na fila do almoço
E te sorrir
De longe
Como agora
Para essas memórias
De aquecer os corações
Nos dias frios