sexta-feira, abril 8

Oito de abril

Primeiro, vi lábios rubros
Olhos azuis fitando um livro
Mãos seguras virando páginas
Uma luz branca ressaltando a pele.
Sorriu-me com a leveza de quem diz:
“Olá, aproxime-se”

Sentei-me ao seu lado e então vi
Os lábios mordidos por dentes nervosos
Os olhos concentrados em não chorar
As mãos trêmulas e os dedos inquietos
Uma luz que a cegava.
Sorriu-me com a tristeza de quem diz:
“Por favor, me ajude”

__________
Não consigo sumir, incrível.