segunda-feira, abril 27

Minhas sinceras desculpas

Uma notícia recente despertou em mim profundos arrependimentos devido a uma frase dita aqui. Queria me desculpar com a família da falecida - e de tantos outros-, por dizer tal calúnia. Admito que errei e prometo não falar mais coisas absurdas como essa sem fazer uma pesquisa profunda sobre o assunto. Vocês, amiguinhos de quatro patas e focinho de bola, são lindíssimos e fofíssimos e não merecem insultos. De agora em diante só citarei meus amigos popós em relação a seu lado gentil, amigável e humano, ainda que antissocial. Minhas mais sinceras desculpas, aos hipopótamos.

terça-feira, abril 21

Manialus de apaguilus

Resolvi reformar minha gramática:
Apagar toda palavra escrita lá e esquecida
Com uma borracha bem grande
(Tão grande que apagaria até
Otorrinolaringologista).

Mas o tal do otorrino
Nunca fez nada de mal
(Era só uma rinite)
E me fez lembrar de uma coisa anormal:
Lembranças não são feitas de grafite.

domingo, abril 19

Dia do Índio

Dia do Índio
"Quem me dera ao menos uma vez fazer com que o mundo saiba que seu nome está em tudo e mesmo assim ninguém lhe diz ao menos, obrigado.
Quem me dera ao menos uma vez como a mais bela tribo dos mais belos índios não ser atacado por ser inocente."

domingo, abril 12

sexta-feira, abril 10

Em busca de uma mega borracha



Escreve, escreve, escreve, escreve.
Apaga, apaga, apaga.
Escreve, escreve, escreve.
Apaga, rabisca, rasura, rabisca.
Amassa, lixo.
Escreve, escreve, escreve, escreve.
Apaga, sublinha, grifa.
Dobra, embrulha, manda.
Senta, espera.
Esperando ainda.