terça-feira, setembro 23

Ilhados


Contraditoriamente à tendência cada vez maior da expansão mundial, que quebraria fronteiras políticas e daria origem a uma aldeia global, nós estamos implodindo. Digo nós porque, se fossem somente os frios europeus seriam eles, e, se ocorresse apenas comigo, certamente seria eu. Nesse mar de gente nos transformamos cada qual em uma ilha, lutando para manter nosso coqueiro mais verde e nossa areia mais branca a cada dia.

Auto-excluir-nos da vida social pode ser interpretado como um mecanismo de defesa do ser humano. Abstendo-nos dos problemas sociais à nossa volta, acabamos com o Mal da Consciência Pensada, garantindo assim nossa saúde mental e contribuindo para a perpetuação da espécie (seguindo à risca a lei da seleção natural).

Essa propensão humana à solidão acarretará sérias consequências à sociedade nos anos vindouros. Com o claro esboço que temos hoje, já podemos dimensionar a situação daqui a alguns anos. Ela é parecida com a das galáxias: uma força antiga as repele cada vez mais e chegará a um ponto em que só haverá duas opções. Julgando o universo finito, baterão em sua parede e voltarão umas para as outras; supondo o contrário, se distanciarão a tal ponto que não tomarão ciência das demais e serão verdadeiras ilhas universais.

Seja qual for o destino da humanidade, não podemos culpar alguém mais do que a nós mesmos pelo caos que está por vir. “Cada um por si” sempre foi a frase mais desesperançosa dos heróis nos filmes de guerra, considerando que poucos saíram vivos depois dessa cena. Não é de nossa natureza viver só, senão seriamos hipopótamos e não humanos.

__________
Desenterrando textos velhos, por que é assim que tem que ser.

4 comentários:

  1. É completamente desconfortável ficar na frente da caixinha de comentários sem ter o que dizer. "Parabéns" ou "Explêndido" seriam termos muito pouco expressivos.

    Ok, to sem palavras, bravo!

    ResponderExcluir
  2. Eu acho esse texto muito bom, Gi. De verdade.
    Eu adoro a parte dos hipopótamos.
    Mas eles não vivem sós, e sim em pequenos grupos. :B
    Eu sou idiota.

    ResponderExcluir